...love is to destroy.

will you believe me once again?


o aliciador;
win♡ forever!
strangemadchen
Como todos os criminologistas que trabalhavam em conjunto com a polícia, o Dr. Gavila tinha os próprios métodos. E o primeiro deles era atribuir algumas características ao criminoso, de modo a transformar uma figura ainda nebulosa e indefinida em algo mais humano, pois diante de um mal tão feroz e gratuito, temos tendência a esquecer que o autor, como a vítima, é uma pessoa, muitas vezes com uma existência normal, um trabalho e, talvez, até uma família. Confirmando sua tese, o Dr. Gavila costumava dizer a seus alunos na universidade que quase todas as vezes em que um serial killer era preso, seus vizinhos e familiares caíam das nuvens.

— Costumamos chamá-los de monstros porque nós os vemos como pessoas distantes de nós, porque queremos que sejam "diferentes" — dizia Goran em seus seminários. — No entanto, são semelhantes em tudo e por tudo. Mas preferimos reprimir a ideia de que um semelhante seja capaz de tudo isso, em parte para absolver nossa própria natureza. Os antropólogos definem isso como "despersonalização do réu" e constitui o maior obstáculo para a identificação de um serial killer: um homem tem pontos fracos e pode ser capturado; um monstro, não.

Por esse motivo, Goran sempre pendurava em sua sala de aula a foto em preto e branco de um menino. Um pequeno, rechonchudo e indefeso filhote de homem. Seus alunos a viam todos os dias e acabavam se afeiçoando à imagem. Quando — mais ou menos por volta da metade do semestre — alguém tomava coragem e perguntava quem era, ele o desafiava a adivinhar. As respostas eram as mais variadas e fantasiosas. E ele se divertia com suas expressões quando revelava que aquele menino era Adolf Hitler.

No pós-guerra, o líder nazista tinha se transformado num monstro para o imaginário coletivo e durante anos as nações que saíram vencedoras no conflito se opuseram a qualquer visão divergente. Por isso ninguém conhecia as fotos da infância do Führer. Um monstro não poderia ter sido um menino, não poderia ter sentimentos diversos do ódio ou uma existência parecida com a de seus contemporâneos que mais tarde seriam suas vítimas.

— Para muita gente, humanizar Hitler de certa maneira significa "explicá-lo" — dizia Goran. — E a sociedade acha que o mal extremo não pode ser explicado nem entendido. Tentar explicar significa tentar encontrar algo que o justifique.


O Aliciador — Ele Está Sempre um Passo à Frente;
Donato Carrisi — 2009.

MANIFESTO ANTROPOTRÁGICO (narciso às avessas);
win♡ forever!
strangemadchen
O feio te chama de feio e manda tu ser bonito
O gordo te grita de longe que gordo não é bonito
Pobre acredita que sucesso é ser rico
e que com dinheiro qualquer um é bonito
Pobre acha que pobre bom é pobre morto e nu
Gay riu que vc deu pinta e ri que todo mundo dá cu

O baixo se auto-rebaixou,
Frajola se autoflagelou
O alto-falante falou, vc acreditou
Não questionou, só decorou
O sujo falando do mal lavado
O banguela do desdentado

O índio Dakota do sul, sem terra, sem cota
flecha o negro com cota, sem teto, sem conta
O negro alvo desconta
no cara pálida mendigo delinquente Tarantino.
O branco
50% negro, 50% índio
Se acha o mais lindo
E todos vão indo
Se divertir num piquenique-genocídio

Manifesto "antropotrágico"
Americans are now
Hannibal Lecter de viadagem
churrasco na laje sem sal
em pleno carnaval

poetry;
i'm just passi♡nate!, i'm not crazy
strangemadchen
Matilda.Collapse )

Circulum.Collapse )

Falso Deus.Collapse )

Reino Deturpado.Collapse )

Negócios.Collapse )

LSD.Collapse )

Branco.Collapse )

Próprio Demônio.Collapse )

Ilógica.Collapse )

i'll destroy you;
win♡ forever!
strangemadchen
“Do not fall in love with people like me.
I will take you to museums, and parks, and monuments, and kiss you in every beautiful place, so that you can never go back to them without tasting me like blood in your mouth.
I will destroy you in the most beautiful way possible. And when I leave you will finally understand, why storms are named after people.”


Literary Sexts: A Collection of Short & Sexy Love Poems

i'll abort christ for you;
i'm just passi♡nate!, i'm not crazy
strangemadchen

pior inimigo;
win♡ forever!
strangemadchen
"O pior inimigo, todavia, que poderás encontrar, és tu mesmo. Nas cavernas e nos bosques, és tu que espreitas a ti mesmo. Solitário, tu segues o caminho que te conduz a ti mesmo! E por teu caminho desfilam diante de ti tu mesmo e teus sete demônios. Serás herege para ti mesmo, serás feiticeiro, adivinho, doido, incrédulo, ímpio e malvado. É preciso que sintas a necessidade de consumir-te em tua própria chama. Como quererias renascer sem primeiro te reduzires a cinzas? Solitário, tu segues o caminho do criador. Queres criar um deus de teus sete demônios! Solitário, tu segues o caminho daqueles que amam."

heLL;
well...
strangemadchen
“No inferno os lugares mais quentes são reservados àqueles que escolheram a neutralidade em tempo de crise.”

INFERNO — CANTO XIII

O braço estendo então e prontamente
Vergôntea quebro. O tronco, assim ferido
“Por que razão me arrancas?” diz fremente.

De sangue negro o ramo já tingido,
“Por que me rompes?” — prosseguiu gemendo
"Assomos de piedade nunca hás tido?”

Dante and Virgil in Hell.Collapse )

(payno and zaynie)
win♡ forever!
strangemadchen

good? bad?
win♡ forever!
strangemadchen
“Achar que você é o pior é como dizer que você não é bom para esse mundo. Você não deveria pensar coisas que realmente não são verdade. Se uma pessoa... Apenas uma, dizer que você não é o pior, e dizer que você é o melhor, mais doce, a pessoa mais bonita que existe. Então essa pessoa consegue ver a luz que você tem dentro do seu coração. Se isso não é suficiente... eu não sei o que é.”

Falling apart and all that I question is this a dream or is this my lesson?
win♡ forever!
strangemadchen
Take away the pain...Collapse )
Tags:

?

Log in